quarta-feira, 6 de novembro de 2019

ESCOLA MILITAR PARA ATENDER MINORIA EM CAMPINAS



Vejo que o Vereador da nossa cidade está fazendo o seu papel, ou seja, representante do povo, pois, por isso foi eleito, então, é um equívoco, um engano o senhor prefeito, Jonas Donizete, dizer que o vereador “quer aparecer”.
O vereador solicitou ao Ministério Público o acompanhamento da Adesão da Rede Municipal de Campinas ao Programa Nacional das Escolas Cívico – Militares.
O prefeito disse que muitos pais gostariam que seus filhos estudassem nessa escola, com tal característica, mas, que característica?  A intensão do senhor prefeito pode até ser razoável, mas devemos pensar numa escola de qualidade para todos, e não para uma minoria.
A violência que acarreta a sociedade, principalmente nas cidades urbanas com um número de habitantes elevados, como a nossa, não é uma ou duas escolas militares que vão resolver o problema, isso será mais uma forma de exclusão e não de solução.
Então, é necessário que se analise com cautela, porque até então, percebe-se mais uma forma de exclusão, além de outras finalidades, como por exemplo de político-partidário.
Devemos lutar por uma escola de qualidade para todos porque todos contribuem com impostos e não apenas uma minoria. E também, a violência que envolve a nossa cidade, e de forma geral, não gera em torno apenas na área educacional, temos o caos da Saúde Pública em nossa cidade!
Todos ficariam felizes com um sistema público de Saúde mais humano em nossa cidade, então, talvez seria o momento de focar esta prioridade, e não apenas uma ou duas escolas para uma minoria.
Portanto, o senhor vereador não “quis se aparecer”, apenas está fazendo o seu papel, e também vejo uma grande falácia, ou seja, falsidade, pensar em escola Cívico-Militar. ...

Publicação: Rute Ripari

Veja a reportagem na íntegra no Correio Popular de Campinas – 06/11/19.



Vídeo Youtube: Escola de Qualidade para Todos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário